Razão da Mortalidade Materna (para cada 100 mil nascidos vivos)

Identifica a proporção de óbitos maternos, dentre cada 100 mil nascidos vivos, em determinado limite geográfico.

 

 

carregando indicadores
Compare com outras localidades

Localidade
Filtro
Último valor

Nota técnica

O cálculo da Razão da Mortalidade Materna deriva da relação entre o número de óbitos maternos, a quantidade de nascidos vivos durante o ano em determinado espaço geográfico, multiplicado por 100 mil. As fichas de qualificação dos Indicadores de Dados Básicos apontam que: "O indicador tem sido calculado apenas para os estados que atingiram índice final (cobertura e regularidade do SIM) igual ou superior a 80% e cobertura do SINASC igual ou superior a 90%. Para o Brasil, utiliza-se o total de óbitos maternos coletados pelo SIM e de nascidos vivos coletados pelo SINASC. A partir de 2000, para o Brasil, este total foi corrigido pelo fator de ajuste (1,4) Laurenti, R, Mello - Jorge, MHP, Gotlieb, SLD. A mortalidade materna nas capitais brasileiras: algumas características e estimativa de um fator de ajuste. Rev. bras. epidemiol 2004; 7(4): 449-460. O cálculo do indicador nas regiões só é feito para aquelas em que todas as UF estejam representadas com as razões específicas".

As Razões da Mortalidade Materna não foram calculadas para os municípios brasileiros. No entanto, podem ser obtidas através da relação entre o número de nascidos vivos e o número de óbitos de maternos, multiplicados por cem mil.

Os dados do ano de 2019 são preliminares e podem sofrer alteração, sua atualização ocorreu em 29/06/2020.


 

Baixar todos os dados do indicador

Excel (csv) LibreOffice (ods) Excel (xls)